quarta-feira, 22 de março de 2017

Alunos da rede municipal conheceram setor de arqueologia do Iparque

A manhã desta quarta-feira (22/3) foi diferente para 45 alunos das turmas de 6º, 8º e 9º Ano da escola municipal Padre José Francisco Bertero, situada no Bairro São Simão. O espaço delimitado pelas paredes da sala de aula foi trocado pelo Parque Científico e Tecnológico - Iparque - integrado à Universidade do Expremo Sul Catarinense - Unesc.
Os monitores apresentaram registros dos povos da pré-história e da história para a turma compreender a importância e o que é arqueologia. “Estudamos muito sobre a Europa, mas 98% da nossa história aconteceu no continente africano. Somos todos filhos da África”, frisou o historiador responsável pela educação patrimonial, Diego Moser.
A cultura indígena foi apresentada por meio de objetos confeccionados por estes povos e encontrados em escavações. Relatos sobre homens contratados para matar os bugres, índios da tribo Xokleng, impressionaram pela crueldade e pela ação de cortar as orelhas como prova dos crimes.
O maior sambaqui do continente americano está localizado no município de Jaguaruna e suspeita-se que seja o maior do mundo. “Eles mostraram a fotografia de pesquisadores escavando, próximo à Lagoa dos Freitas, no Balneário Rincão. Eu não sabia que lá tem 5 sambaquis e 25 sítios arqueológicos”, comentou o estudante, Wesley Guimarães Rosa.
O projeto orientado pela professora Vânia Romancini de Souza possibilitou que os alunos vivenciassem conceitos como pedra lascada e pintura rupestre. No laboratório, eles vivenciaram parte das pesquisas desenvolvidas pelos pesquisadores da arqueologia, desmistificando o conhecimento popular representados nos filmes e desenhos animados sobre o oficio do arqueólogo. Conheceram a reserva técnica e descobriram o que ocorre com os artefatos após a realização de uma escavação arqueológica.
O coordenador deste setor de arqueologia é Juliano Bitencourt Campos.

Matéria 02/2017

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Professores de matemática participaram de aperfeiçoamento em Araranguá



Professores de matemática da região sul de Santa Catarina participaram do 31º Programa de Aperfeiçoamento para Professores de Matemática do Ensino Médio (Papmem), em Araranguá, nos dias 23 a 27/01. A formação é promovida pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFSC), em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e com o Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA).
As aulas foram ministradas por videoconferências pelos renomados matemáticos brasileiros, Eduardo Wagner, Paulo Cezar Carvalho, Ledo Vaccaro Machado e Luciano Castro. Os cursistas resolveram problemas e discutiram soluções sob a monitoria do professor Mateus Medeiros Teixeira.
Os temas abordados no decorrer da semana trataram de matemática financeira, poliedros regulares, combinatória e progressões.  Segundo a professora Karine Mrotskoski, da escola municipal Jorge da Cunha Carneiro, o curso teve como foco a didática, a forma como são apresentados os problemas e conteúdos em sala de aula e questões de olimpíadas. “Antes de iniciarem as aulas, fizeram um link sugerindo como o professor deveria abordar os assuntos, ressaltaram alguns cuidados e apresentaram exemplos.”
O curso estimulou a criação de situações de resolução de problemas porque tornam a matemática mais significativa. “Discutimos a importância dos alunos resolverem os problemas usando os próprios caminhos, suas próprias estratégias. A resolução dos exercícios geralmente é feita da forma que um aluno resolve a questão, senta, o professor pergunta se entenderam, discute-se mais alguma coisa e fica tudo certo. Desta vez testamos outras maneiras de resolver, questionamos mais e inclusive buscamos provar que a resposta estava certa. Isso, além dos laços de amizades que criamos, foi de muito aprendizado para nós”, explicou a professora Dulcelena Pereira Vitoriano.

Matéria 01/2017

domingo, 27 de novembro de 2016

Matéria 50: Alunos de Criciúma, Içara e Cocal do Sul são premiados em Florianópolis na ORM e ORMM



Escolas e 13 alunos de Criciúma, Cocal do Sul e Içara que participaram da 19ª Olimpíada Regional de Matemática (ORM) e da 6ª Olimpíada Regional de Matemática Mirim (ORMM) foram premiados, em Florianópolis, neste sábado, dia 26. A cerimônia aconteceu na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). “Embora sejam chamadas de regionais, essas olimpíadas abrangem todo o estado. São competições de resolução de problemas de matemática que exigem, de seus participantes, muito mais imaginação e criatividade do que conteúdo. Os estudantes competem individualmente sem formar equipes. Essas olimpíadas são, portanto, voltadas para os estudantes e não promovem competições entre escolas”, explicou o coordenador regional, José Luiz Rosas Pinho.
A ORM iniciou em 1998 como um projeto de extensão da UFSC e, atualmente, participam nove professores do Departamento de Matemática, alunos bolsistas e voluntários. Neste ano cerca de 9000 estudantes de mais de 100 escolas públicas e particulares do estado de Santa Catarina participaram das provas da 1ª fase. Destes, quase 500 estudantes classificaram-se para a 2ª fase e 51 foram premiados com menções honrosas e medalhas.
O Departamento de Matemática criou em 2011 a ORMM, projeto de extensão direcionado para os estudantes do 5° ano do Ensino Fundamental. Neste ano participaram 548 estudantes de 5 escolas de Florianópolis, 3 de Cocal do Sul e uma de Içara. Destes, 42 estudantes também foram premiados.
Felipe Elton Pazini, Luis Cesar Donadel e Mateus Souza Benincá estudam na mesma turma do sétimo Ano da Escola Técnica SATC e também receberão medalhas do 3º Prêmio ACIC de Matemática, no próximo dia 2 de dezembro. “Aqui eu ganhei uma menção honrosa e o Felipe uma medalha de bronze. No prêmio da ACIC vamos receber medalha de ouro. O Luiz ganhou bronze aqui e é prata na ACIC. Estaremos juntos outra vez,” contou Mateus.
A Escola Municipal Jorge da Cunha Carneiro realizou no decorrer do ano o projeto Clubinho de Matemática. As professoras Dulcelena Vitoriano e Karine Mrotskoski trabalharam com 24 alunos do 6º ao 9º Ano, desenvolvendo atividades com foco em geometria e situações-problemas. “O aluno Gabriel Domingos Zanoni, premiado hoje com medalha de prata, junto com outros cinco alunos da escola também será premiado na ACIC. Ficamos muito felizes com o sucesso deles e isso nos motiva a continuar acreditando que podemos ajudá-los a descobrirem suas habilidades e a desenvolverem seus potenciais”, comentou a professora Dulcelena.
Segundo o coordenador estadual da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), Lício Hernanes Bezerra, no próximo ano as escolas particulares também poderão participara desta prova que era exclusiva das públicas. Não haverá mudanças na estrutura da olimpíada e as premiações das escolas particulares e públicas serão separadas. A Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) terá apenas uma fase com objetivo de selecionar os representantes brasileiros nas olimpíadas internacionais.
https://youtu.be/1PhKTPC2ZHE

 Premiados da 19ª Olimpíada Regional de Matemática (ORM)

Criciúma
Escola Técnica SATC: Felipe Elton Pazini Savi (Medalha de Prata), Luis Cesar Donadel e Bruno de Lima (Medalha de Bronze) e Mateus Souza Benincá (Menção Honrosa)
Escola Municipal Jorge da Cunha Carneiro: Gabriel Domingos Zanoni (Medalha de Bronze) e Matheus Potrikus Machado (Menção Honrosa).
Cocal do Sul
Demétrio Bettiol: Luiz Carlos Possa Bendo (Medalha de Bronze).
Içara
Escola Quintino Rizzieri: Maria Julia Lemos Ramos (Menção Honrosa)


Premiados com Menção Honrosa na 6ª Olimpíada Regional de Matemática (ORMM)
Cocal do Sul
Escola Demétrio Bettiol: Gabriela Padoin e Miguel Gomes Ricardo Miranda.
Escola Cristo Rei: Cauã Teixeira de Oliveira
Escola José Peruchi: Murilo Pacheco Ribeiro
Içara
Escola Quintino Rizzieri: Lucas Frasson Gabriel


Premiados da XIX Olimpíada Regional de Matemática (ORM) e
 também do 3º Prêmio ACI de Matemática



quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Matéria 49: Professora e aluna de Criciúma participam de premiação em Salvador, Bahia.

Foto do Portal Escrevendo o Futuro


     A professora Maiara Amorim e a aluna Klaiane Leandro Dias, da Escola de Educação Básica João Dagostim, participarão da premiação regional da 5ª Olimpíada de Língua Portuguesa. O evento será transmitido ao vivo no Portal “Escrevendo o Futuro”, a partir das 19 horas desta quintta-feira (24/11). Serão anunciados os textos de 38 alunos finalistas da categoria de poema e os professores vencedores na categoria Relato de Prática.
     Professores e alunos foram separados e acompanhados por diferentes tutores durante as oficinas porque foram planejadas atividades específicas para cada grupo. Todos participaram de muitos momentos formativos, passeios culturais e experiências que ficarão marcadas nas suas vidas. “A organização considerou melhor que não acompanhássemos nossos alunos para que pudéssemos colocar o foco nas nossas atividades e eles na deles, com entrega total. Em momentos diferentes, visitamos o Elevador Lacerda, que liga a Cidade Alta e a Cidade Baixa e é um dos principais pontos turísticos de Salvador. Depois, conhecemos o Mercado Modelo, onde conhecemos um pouco do artesanato local. Apreciamos o pôr-do-sol no Farol da Barra. Foi emocionante porque alguns professores e estudantes viram o mar ao vivo pela primeira vez na vida,” contou a professora.
     Os 38 finalistas receberão medalha de prata e participarão de outro evento, em Brasília-DF, onde podem ainda receber medalha de ouro.
Link para assistir a premiação ao vivo: